loader-logo

A minha experiência com YE e TC

A primeira vez que ouvi falar sobre Youth Exchanges e Training Courses foi através de uma amiga. Em 2016, entusiasmada por ouvir as histórias dela, decidi alinhar e ir com ela num Youth Exchange na Eslovénia. Foi uma experiência incrível e, a partir daí, já fiz vários projetos desde Portugal à Arménia.

As atividades em participei duraram entre 7 e 10 dias e eram baseadas em temas variados e importantes para a sociedade, especialmente para nós, jovens. Por exemplo, na Polónia fiz um Training Course sobre teatro como forma de inclusão social e na Geórgia participei num Youth Exchange sobre tolerância e diferenças culturais.

Teresa Valente YE/TC

Um fator muito benéfico é o facto do alojamento, voos e alimentação estarem incluídos e, muitas vezes os organizadores deixam os participantes ir um dia ou dois antes do projeto começar para que possamos visitar um pouco do país.

Se fosse a enumerar todos aspetos positivos destes projetos, nunca mais saía daqui, mas sem dúvida a melhor parte são todas as pessoas que ficamos a conhecer de países diferentes e, com quem criamos laços de amizade enormes em tão pouco tempo. Eu ainda mantenho contacto com algumas delas e já as visitei nos seus países de origem!

A participação nestes projetos internacionais permite quebrar estereótipos que temos relativamente a outras nacionalidades e aprendemos a conviver com pessoas de todo o lado, completamente diferentes de nós. Claro que isto também pode ser considerado um desafio, temos de ter alguma paciência e tolerância para convivermos vários dias com pessoas que muitas vezes não compreendemos ou não partilhamos as mesmas ideias.  Mas isto só nos torna pessoas mais tolerantes e abre os nossos horizontes. Outro grande desafio é a comida que, normalmente, é muito diferente do que estamos habituados. Na Eslováquia comi massa com açúcar e chocolate em pó várias vezes, pois era o prato local!

Todos os Youth Exchanges e Training Courses em que participei deram-me ferramentas para uso no meu trabalho e na vida e colocaram desafios para o meu desenvolvimento pessoal e profissional. Por exemplo, devido à minha participação numa formação internacional na Arménia convidaram-me para falar numa conferência relacionada com a área que tinha estudado na universidade. Este foi um grande desafio, no entanto ganhei experiência profissional, o que me ajudou quando procurava emprego. Acima de tudo, devido à minha participação em várias atividades internacionais, passei a ser mais tolerante, conheci novas culturas e gastronomias, especialmente porque existem sempre noites culturais em que os participantes apresentam o seu país e levam comida para que todos possamos experimentar!

Estes projetos são sem dúvida um experiência incrível e mal posso esperar para ir a mais, abrir horizontes e conhecer pessoas incríveis.

Teresa Valente